Câmara de Monteiro aprova projeto que reconhece utilidade pública do Orfanato São Sebastião

julho 31, 2015 por · Comentário
Categoria: Notícias 

bero

A Câmara Municipal de Monteiro reconheceu através de Projeto de lei, a “Casa de Acolhimento São Sebastião”, como instituição de utilidade pública.

De acordo com o PROJETO DE LEI Nº 1.917/2015, ficou reconhecida de utilidade pública a Casa de Acolhimento São Sebastião que encontra-se devidamente formada e juridicamente implantada e localizada na rua Deocleciano Pereira de Lima, s/n na cidade de Monteiro-PB.

De acordo com o Presidente da Câmara Bero de Bertino, fundada em 20 de julho de 1980 por Sebastião Mariano de Carvalho, a instituição trata-se de  uma sociedade civil sob a forma de Associação, sem fins lucrativos, de natureza beneficente e filantrópica, e que tem como objetivo principal acolher crianças em situação de risco, daí sua imensurável importancia.

 

CHOVA DEMONSTRA O DIFERENCIAL NO ATENDIMENTO DA CHURRASCARIA CARIRI

julho 31, 2015 por · Comentário
Categoria: Notícias 

chovacardapio

O atendimento da Churrascaria Cariri sem sombra de dúvidas é diferenciado.

Além da qualidade inegável de seu cardápio, o empresário Chôva  faz a diferença na forma de realizar o atendimento aos clientes.

Nesta Quinta feira á tarde estive por lá e pude testemunhar a forma integrada e atenciosa com a qual Chôva atende seus clientes sejam eles, de Monteiro, ou de outros municípios, que por sinal são uma constante devido á localização da Churrascaria ao lado da BR 412.

É por isso que a Churrascaria Cariri é parceira do TRIBUNADOCARIRI, por que estamos sempre ao lado dos melhores da região.

Prefeitura de Monteiro paga salário dos servidores nesta sexta-feira

julho 31, 2015 por · Comentário
Categoria: Notícias 

logo prefeitura

 

A Prefeitura de Monteiro realiza nesta sexta-feira, 31, o pagamento salarial dos servidores municipais referente ao mês de julho, conforme informou a secretária de Finanças Rosilda Henrique.

O pagamento dentro do mês trabalhado aos funcionários públicos de Monteiro, inativos, pensionistas, prestadores de serviços e efetivos, é um compromisso da prefeita Edna Henrique assumido desde o início de sua gestão e vem sendo mantido como prioridade pelas Secretarias de Administração e Finanças.

O valor total do crédito da folha de pessoal, algo em torno de R$ 1,7 milhões, estará creditado nas contas dos servidores logo no início da manhã desta sexta-feira.

Além do compromisso de pagar rigorosamente em dia os salários dos servidores, a prefeita Edna Henrique também estabeleceu um calendário de pagamento para os fornecedores, o que vem sendo cumprido entre os dias 10 e 15 de cada mês, assegurando assim uma estabilidade financeira no comércio local.

 

A HORA DA DECISÃO NO FUTEBOL MONTEIRENSE

julho 31, 2015 por · Comentário
Categoria: Notícias 

rural

Após exatos 03 meses de competição, com 118 jogos tendo sido realizados até agora, e mais de 700 atletas participantes de 34 comunidades rurais de todo o município, termina neste Domingo o maior Campeonato de futebol amador do interior da Paraíba.

O Campeonato Ruralzão 2015, bateu todos os recordes de público das edições anteriores, tanto nos jogos realizados na zona rural, quanto nos jogos que estão sendo realizados no Estádio Feitosão, local das partidas a partir da fase de oitavas de finais

O investimento realizado pela Prefeitura de Monteiro através da Secretaria de Esportes, cobriu despesas de inscrições, arbitragem e premiação (cerca de 1 200 reais para o grande campeão, além de prêmios para 2º, 3º, 4º lugar e artilheiro).

Foram cerca de 15 mil reais, aplicados com recursos próprios. E agora chega o momento da grande decisão. Domingo às 13 e 30, um público incomparável deverá prestigiar a decisão de 3º e 4º lugar entre Cupiras e Angiquinho, na grande preliminar.

Já na grande final (inédita), Ribeira I  e Tinguí decidem quem será o grande campeão.

A expectativa da coordenação do campeonato é de que cerca de 3 000 pessoas estejam presentes ao evento, público que superaria de longe as médias de campeonatos regionais a exemplo do Campeonato paraibano 2015, e até mesmo o público de dezenas de jogos do Campeonato Brasileiro de profissionais.

O Ruralzão 2015, tem cobertura completa do portal Tribuna do Cariri, com o apoio de Aleixo Ferragens e pré-moldados, Mercadinho São Lucas, Lojas Olindina, Ótica Rio, Churrascaria Cariri e J Junior Assessoria Jurídica

OLHO VIVO: Por Simorion Matos

julho 31, 2015 por · Comentário
Categoria: Simorion Matos 

simorion-foto1INSEGURANÇA NA SEGURANÇA

O clima de insegurança na Paraíba foi muito bem representado na quarta-feira (29), quando o secretário de Administração Penitenciária do Estado, Wagner Dorta, e o ex da Pasta, atual delegado da Seccional em Guarabira, Wallber Virgolino, trocaram acusações, insultos e ameaças ao vivo no programa Correio Debate.

O episódio mostrou que o problema da insegurança na Paraíba é bem maior do que se imagina, a ponto de duas autoridades da mesma área protagonizarem uma briga de palavras em rede estadual de rádio, ao vivo.

CONSELHO TUTELAR

O Conselho Tutelar de Monteiro estará elegendo no dia 4 de outubro os seus novos membros. Dentre os concorrentes a uma vaga de Conselheiro, o experiente Nal Nunes, que já foi vereador e que, pela sua vivência, poderá prestar um grandioso trabalho.

PARTIDOS FORTES

Em Monteiro, começa a arrumação dos partidos para a campanha municipal de 2016.

Pelo que se observa na movimentação até o momento e que deverá ser intensificada até o final de setembro, 4 legendas deverão servir de abrigos para as principais candidaturas à Prefeitura e Câmara Municipal: PSDB e DEM no bloco da situação e PSB e PMDB no bloco da oposição.

VAQUEJADA DO GALVÃO

A Vaquejada do Parque José Galvão, em Monteiro, está de volta, agora pelo Circuito Paraíba/Pernambuco, dias 8 e 9 de agosto.

No sábado (8) duas boas atrações da musica nordestina: Luan Estilizado e Dejinha de Monteiro.

UMAS & OUTRAS

Futebol monteirense já teve até catimbó

Nos anos 80 o Tabajaras de Monteiro era um dos melhores times de futebol do interior, formado com: Beto, Bambão, Aderaldo, Galego de Sumé e Rostand; Gidelson, Bebeto e Dedezinho; Zema, Bacurau e Toicinho.

Estava em disputa o Campeonato Matutão, promovido pela Federação Paraibana de Futebol, com participação de equipes das principais cidades paraibanas. Era a Copa do Interior.

Embalado, o Tabajaras chegara às semi-finais da competição. O jogo seria na cidade de Conceição do Piancó, contra a seleção local. Ganhando o jogo, o time monteirense estaria decidindo o título. O detalhe era que o time de Conceição nunca havia perdido um jogo em casa.

Na terça-feira anterior ao jogo, reunião da diretoria. O diretor técnico, Brazinho, levantou uma questão, dizendo que o jogo seria muito difícil e o Tabajaras precisava ganhar de todo jeito, portanto era preciso uma arma extra-campo, pra garantir o resultado.

Brazinho, que já tinha a solução arquitetada, explicou:

– Eu soube que tem um homem muito sabido, um catimbozeiro, lá no sítio Monte Alegre. É seu Inácio Quixabeira. Dizem que se ele fizer um trabalho bem feito, é vitória na certa para nosso time. Ele “amarra” cavalo de prado e até já adivinhou resultado do jogo do bicho.

Aprovada a idéia, foi feito o contato e ficou combinado que na sexta-feira, por volta da meia-noite, a diretoria estaria na residência do “professor”, com o material a ser utilizado no trabalho de ciências ocultas: uma camisa do time e as chuteiras do artilheiro tabajarino, Bacurau.

Na noite da sexta-feira, ante véspera do jogo na cidade de Conceição do Piancó, saímos: eu, dirigindo minha Brasília marron de 2 carburadores, Josevá Leite, Biu de Zé Pretinho, Brazinho e o atacante Bacurau. Como destino, a residência de Inácio Quixabeira, no sítio Monte Alegre, na divisa entre Monteiro e Tuparetama. O objetivo, fazer um catimbó para ganharmos o jogo.

As opiniões entre os dirigentes rubro negros se dividiam. Eu e Josa, não acreditávamos que a empreitada tivesse sucesso. Biu e Brazinho tinham muita confiança no serviço do catimbozeiro, que era famoso na região.

Quando faltava cerca de meia légua para chegar à residência de Seu Inácio, o carro apagou o fogo e, depois de uma meia hora de tentativas, só pegou no empurrão.

Chegamos ao terreiro da casa onde o “professor” residia e percebemos a luz de um candeeiro. Descemos e, antes de chamarmos, o mestre abriu a porta e, sorrindo, perguntou:

– O carro demorou a pegar?

Todo arrepiado, Biu cutucou Brazinho e, cochichando, falou:

– Parece que ele adivinha mesmo…

Entramos e sentimos logo o cheiro de defumador e de cachaça. O velho começou os trabalhos e acendeu duas velas, uma vermelha e outra preta, coincidentemente, as cores do Tabajaras.

Em determinado momento, pegou a cabeça de Bacurau, passou um galho de mato, respirou fundo e decifrou o destino:

“Vocês vão enfrentar uma barreira forte logo na viagem. E no jogo, vão sofrer uma pressão muito grande. Vão ficar bem pertinho de perder. Mas no finalzinho do jogo vai acontecer uma coisa diferente e vocês vão ganhar. Na hora do jogo eu vou ficar aqui trabalhando e qualquer coisa eu mando “os meninos” lá, resolver. ”

Terminada a sessão, catimbó feito, voltamos a Monteiro, confiantes.

No domingo saímos logo cedo com destino ao Alto Sertão. Na viagem, o ônibus de Lucílio Amador quebrou duas vezes. Chegamos em cima da hora.

Começou o jogo e dos atletas, somente Bacurau sabia da encomenda. O time de Conceição, além de ter a empolgação da torcida, era muito bom.

O primeiro tempo terminou 0 X 0, levamos um sufoco e o time local chutou duas bolas na trave.

No segundo tempo, aos 28 minutos, pênalti a favor do Conceição. O goleiro monteirense, Beto, defendeu a penalidade.

Aos 45 minutos, quando tudo se encaminhava para um empate, escanteio a favor do Tabajaras. Todo o time foi pra área, pois era a última chance.

O lateral direito Bambão ajeita a bola e cobra o escanteio. No exato momento, acontece um pé de vento muito forte no estádio, com um redemoinho concentrado na grande área, onde o goleiro do Conceição estava atordoado. A bola veio girando do alto, bateu na cabeça de Bacurau e entrou. GOL DO TABAJARAS. Após o gol, dois “coqueiros” colocando a bola fora do campo, garantiram a vitória.

Até hoje, perdura a grande dúvida. Uns acreditam que o catimbó de Inácio Quixabeira, deu certo. Outros acham que tudo não passou de uma mera coincidência. 

O perigo é real

julho 31, 2015 por · Comentário
Categoria: Paiva Netto 

paivaPor Paiva Netto

O risco de uma Terceira Guerra Mundial não é ilusório. A paz quase que não tem passado de figura de retórica. Em grande parte da História humana, o período em que prevaleceu é ínfimo. Se é que já houve verdadeira paz neste mundo… Somente na Alma de alguns bem-aventurados é que ela tem conseguido habitar. (…) Por isso, certamente, advertiu o papa João Paulo II (1920-2005), numa memorável alocução, na década de 1980, que “o perigo é real”.

A concórdia entre religiosos é a primeira a ser conquistada. A paz de consciência dos seres terrenos, gerada por uma nova postura universalista, ecumênica, porquanto altamente fraterna, propicia a paz social, a paz entre as instituições e a desejada paz mundial, sob a proteção do Pai celeste, o maior diplomata da história deste Planeta, não obstante nosso recorrente mau uso do livre-arbítrio. Para os que riem dessa realidade, uma pequena recordação do cético Voltaire (1694-1778): “Se Deus não existisse, precisaria ser inventado”.

John Kennedy e a paz

Muitas nações não estão diretamente envolvidas nos conflitos armados que flagelam este orbe, mas todas sofrem a opressão do medo ou da miséria, pela violência dos armamentos novos ou pelo desvio maciço de verba para a indústria da morte, em prejuízo da instrução, educação, espiritualização, alimentação e saúde dos povos. Portanto, a guerra nos afeta a todos nestes tempos de comunicação rápida e de temporais de informações, que ameaçam, com seus raios e trovoadas, dar curto-circuito nos cérebros. Daí a inclusão que faço, neste bate-papo despretensioso com Vocês, deste pensamento de John Fitzgerald Kennedy (1917-1963): “Só as armas não bastam para guardar a paz. Ela deve ser protegida pelos homens (…). A mera ausência de guerra não é paz”.

A Terra só conhecerá a paz quando viver o amor espiritual e souber reconhecer a verdade divina. No entanto, a divina verdade de um Deus que é Amor. Não a de um ser brutal e vingativo, inventado pelos desatinos humanos.

Para edificar a Paz

Na revista Globalização do Amor Fraterno (em português, inglês, francês, esperanto, alemão, espanhol e italiano), entregue pela Legião da Boa Vontade a chefes de Estado e demais delegações presentes no High-Level Segment 2007, na sede da ONU, em Genebra, Suíça, trouxe, de meu livro Reflexões da Alma, um notável trecho extraído do Preâmbulo da Constituição da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura — Unesco, aprovada em 16 de novembro de 1945, por considerar que outro caminho para a Humanidade será o da destruição: “Se as guerras nascem na mente dos homens, é na mente dos homens que devem ser construídos os baluartes da paz”.

É essencial destacar as propostas e ações de real entendimento, diferente rota para os povos será a do remédio amargo.

Por isso mesmo, não percamos a esperança. Perseveremos trabalhando por um Brasil melhor e uma humanidade mais feliz. Eis a direção da vitória. E não se trata de argumento simplório.

Pai de segunda mão

julho 31, 2015 por · Comentário
Categoria: Luiz Carlos Amorin 

luizcarlosamorimPor Luiz Carlos Amorim

O dia dos pais está chegando de novo e a minha filharada está longe, longe, e não é facil fazer a travessia com frequencia. Mas é a vida, a saudade traz as pessoas queridas para mais perto da gente, os corações dos pais está onde os filhos estão. No próximo ano eu vou lá e mesmo que não seja dia dos pais, será como se fosse.

As filhas se foram, a casa ficou enorme, cheia de saudade.  Xuxu, a nossa Pinscher que quase completou vinte anos de idade também se foi e a casa ficou maior ainda, mas felizmente um barulho de criança permanceceu,  para preencher um pedacinho do dia, um pouco da nossa vida. Falo de Gabriel, o sobrinho que agora tem onze anos, mas desde pequeno passou a tarde aqui conosco. A mãe dele trabalha o dia todo, então depois da escola, ele vem ficar conosco até que a mãe venha apanhá-lo no final da tarde, à noitinha.

Ele não é filho, mas é como se fosse. É ele que nos faz companhia, que faz com que sejamos pais postiços, uma relembrança do tempo em que nossas meninas eram pequenas, depois jovens e preenchiam a casa e a nossa vida. É um filho meio que emprestado, que veio num tempo em que precisávamos muito de alguém assim.

O pai de Gabriel não é presente, então o cara chato que está sempre no pé dele, é o tio, e quem faz tudo para ele, é a tia: faz a comida, ajuda nos deveres, leva para a aula de inglês, de robótica, para a natação…

 Mas apesar de chato, antiquado, de cobrar muito e de ficar martelando as coisas no ouvido dele, é este tio também que brinca, que faz de conta que tem a idade dele, que tenta ser um pouquinho criança para fazer companhia a ele como ele faz companhia a nós, os tios que vão ficando velhos e solitários.

Então neste dia dos pais quero agradecer muito ao Gabriel, por estar conosco. Sei que ele não escolheu, mas a vida faz acontecer algumas coisas na hora e no lugar certos. Meu tempo mais feliz, meu e da tia dele, foi aquele depois da chegada das filhas. Não troco aquele tempo por nada. Mas elas cresceram e, adultas, foram viver a própria vida, como deve ser. E Gabriel veio para nos lembrarmos todos os dias de como foi bom o tempo com nossas crianças, ele trouxe de novo para dentro de nossa casa um pouquinho daquele tempo.

Ele faz aumentar a saudade? Faz sim, mas a saudade é que mantém nossas filhas cada vez mais juntinho da gente, é a saudade que conserva nossa filharada cada vez mais dentro dos nossos corações, inquilinas vitalícias com espaço cada vez maior.

Obrigado, Gabriel. Você está crescendo, a juventude está chegando e logo você também vai seguir o seu caminho, mas este tempo que encheu nossa casa e nossa vida de infância vale tudo. Eu sempre disse que casa sem criança não é lar, mas um dia vou ter que me acostumar com isso. E a casa vai ficar tão maior, tão maior…

PRISCILLA MODAS CONTINUA COM OS LOOKS DO MOMENTO

julho 30, 2015 por · Comentário
Categoria: Notícias 

priscilla modas

Todo começo de mês é parada obrigatória.

Não abro mão de fazer minha visita habitual às amigas Sandra e Priscilla e conferir as últimas novidades e tendências, da moda masculina, para manter sempre o look atualizado.

Mais não para por ai. Além de moda masculina, Priscilla Modas mantém Monteiro sempre em sintonia com o que há de melhor em moda feminina, infantil, acessórios, lingeries, e tudo que você precisa pra ficar de bem com a vida. priscilla modas2

Então, faça como eu. Procure agora a Priscilla Modas, que fica ali, na tradicionalíssima Rua da feira de verduras, pois lá é o point da moda na cidade de Monteiro.

Após um ano de sua morte Ferraz não caducou

julho 30, 2015 por · Comentário
Categoria: Notícias 

ferraz

Há um ano Morria aos 59 anos o radialista Ferraz Júnior. O mesmo teve um infarto fulminante em João Pessoa e não resistiu. Ferraz ficou conhecido por fazer Programas Jornalísticos no qual abordava a política na região do Cariri.

Ferraz apresentou por vários anos programas nas rádios do Cariri, a exemplo da IND FM, Serra Branca FM e Cidade de Sumé, além de dirigir a Rádio Tabajara de João Pessoa, aonde discutia assuntos polêmicos da política de cada município.

Recentemente o jornalista havia anunciado aposentadoria  e desde então estava sumido da sociedade, isolando-se dos amigos e passando a ficar praticamente incomunicável.

Era como se estivesse prevendo o seu fim.

Entrevistas e reportagens ainda continuam atualizadas em nossa época, haja vista o escândalo das propinas, sem dúvida atualmente envolvendo o governo federal.

Em um bate papo por exemplo, com o ex-deputado estadual Pedro Medeiros de São João do Cariri, parecia realmente prever os dias atuais.

Pedro – Amigo, posso afirmar com certeza, vai chegar o tempo em que se os políticos não mudarem de postura, os homens de bem não irão permanecer na política. O homem de bem não usa o dinheiro público, não mente e não trai.

São histórias, São verdades de Ferraz Júnior.

Nossa homenagem !

Marcos Moura

Artilharia do Ruralzão continua em disputa

julho 30, 2015 por · Comentário
Categoria: Notícias 

rural

Se a disputa do título do Ruralzão promete ser alvo de muito equilíbrio, na disputa inédita entre a Ribeira e o tradicional Tinguí, a briga pela artilharia parece que vai ser um pouco mais folgada.

Com 13 gols anotados, Chell do Tinguí aparece disparado na disputa, e é seguido de longe por pretensos candidatos a desbanca-lo. O artilheiro do Ruralzão é seguido por Bento do Angiquinho, que está na disputa pelo 3º e 4º lugar no jogo preliminar da decisão, com 09 gols.

Outro que está ligado diretamente à disputa é Lenil, da equipe que decide a competição contra o time do artilheiro. Lenil da Ribeira está com 08 gols, e só uma atuação inesquecível com 06 gols marcados poderia lhe fazer ultrapassar o artilheiro.

Outros nomes como Ton de Ziel, ainda aparecem com chances remotas com seus 06 gols marcados, quase todos principalmente na fase decisiva, enquanto que Marcelinho, Mauricio e outros ficaram pra trás após suas respectivas eliminações do certame, que chega ao fim no próximo Domingo.

O Ruralzão 2015, tem cobertura completa do portal Tribuna do Cariri, com o apoio de Aleixo Ferragens e pré-moldados, Mercadinho São Lucas, Lojas Olindina, Ótica Rio, Churrascaria Cariri e J Junior Assessoria Jurídica

 

Próxima Página »

  • Publicidade



    moveletro



    fabiano-escritorio2
    a1